ANDREA M.

im a soldier of love on the empire of dreams

por Ana Lee #ontheroad
Tropical astral - por Carla Galrão

Tropical astral - por Carla Galrão

crocodilagem tubarônica
haja metáfora pra essa história
uma qualquer bomba atômica
que possa apagar da memoria.

uma capsula embalsamada
que cicatriza e anestesia
qualquer dor inflamada
de agonia.
.
.
.
.
.
andrea.m

resistindo aos muros e duros ferrões
do status quo sobre as multidões.

resistindo a crua e dura covardia
do status quo sobre a minoria.
.
.
.
.
.
.andrea.m

Eu não sou a pele “branca” que visto
Em minha consciência humana, existo.
Prefiro encher de cor a minha vida
E ter a minha alma colorida.

.andrea.m

calce o meu andar
veste a minha pele
vê com o meu olhar
sinta o que me fere.

.

.

.

andrea.m

Nem tudo que escrevo é pra virar música.  As vezes é só pra me virar do avesso.. mudar a roupa do pensar como uma sacola de pensamentos a despejar Num entrelaçar de sensações  Que pode até rimar.#andream

Nem tudo que escrevo é pra virar música.
As vezes é só pra me virar do avesso..

mudar a roupa do pensar
como uma sacola de pensamentos a despejar

Num entrelaçar de sensações
Que pode até rimar.
#andream

meu sono agitado é quase um soluço
onde eu me debruço num quase acordar
moro em meu andar
onde aguço os sentidos
em todo chão que o pé pisar.

em vezes que pisa no céu
desenho em papel
janela de estrelas
sobre o mar

e quando me vejo
com os olhar a marejar
eu recolho essa lagrima
e deixo o violão chorar.
.
.
.
.
.
.
andrea.m

vou me embora pra outro planeta
quem sabe assim, assim seja.
e desse sou vou levar a cerveja e a cereja.
pra ter o amargo e ter o doce.
antes assim, assim fosse

.
.
.
.
andrea m.